12 nov, 2015

[ENTREVISTA] Lavínia Rocha



Oiiii amores, então quem
acompanha nossa fanpage ficou sabendo que no sábado , dia 14 de novembro, ocorrerá o lançamento do livro Entre 3 Mundos da nossa querida parceira Lavínia Rocha,
e para dar a vocês um gostinho do que vem por ai nos fizemos uma entrevista com
a autora. Tá incrível  aposto que todos vocês vão se sentir desesperados por este livro, então vamos ao que interessa
não é mesmo?


1- Entre 3
mundos tem um enredo muito diferente dos seus outros livros?
Sim, completamente.  Os meus outros livros têm mais a ver com a
realidade em que vivemos, nossa organização social e política. Já em Entre 3
Mundos, eu entrei de cabeça na fantasia e criei três mundos diferentes do que
conhecemos. O que há de comum são os dilemas adolescentes, os laços de amizade,
questões familiares…

      2- O que
te inspirou a escrevê-lo?
Eu sempre tenho essa resposta na ponta da língua para os
meus livros, porém com Entre 3 Mundos vou passar um pouquinho de aperto (rs).
Não me lembro muito bem, eu tinha doze anos quando escrevi a primeira versão da
história e acho que foi uma série da TV.
     3-Tendo
de olhos fechados para ser lançado e braile e com o lançamento de entre 3
mundos, você pode dizer que são sonhos se realizando?
Sim! O lançamento de Entre 3 Mundos significa finalmente
mostrar para todo mundo uma história que me acompanha desde o início da minha
adolescência. A Lisa é uma das minhas primeiras personagens, e meu carinho por
ela é enorme.  Sempre sonhei com esse
momento e mal posso acreditar que enfim vai acontecer.
Já o lançamento de De Olhos Fechados em braile é um sonho mais
recente, mas eu pensei que fosse MUITO mais complicado realizar. Corri muito
atrás disso e, quando recebi um e-mail dizendo que estava pronto, comecei a
chorar (rs).
      4- Os
personagens são inspirados em pessoas reais ou são todos fictícios?
Depende. Em geral, meus principais são a mistura de várias
pessoas do meu convívio e de vários personagens de livros, filmes, séries…
Mas nesse livro em especial há várias pessoas que existem. Fiz homenagens,
coloquei piadinhas internas e histórias que já aconteceram (meus amigos estão
doidos para conferir isso haha).


      5-  Você
pensou em algum momento em desistir de publicar a história e deixá-la na
gaveta?
Pior que sim. Depois de Um Amor em Barcelona, esse era o
próximo livro da fila, mas acabei passando De Olhos Fechados na frente por não
ter certeza se a história estava boa. Daí decidi reescrever antes de publicar e
gostei de como ficou, pois desenvolvi melhor o enredo e os personagens. Também
fiquei mais confiante com os retornos positivos das minhas leitoras-beta. Ainda
tô com um frio na barriga por estrear no mundo da fantasia, mas acho que isso é
normal, né?
      6- Você
tem algum personagem preferido? Conte-nos um pouco sobre ele.
A Nina, uma das melhores amigas da Lisa! Ela é muito madura
e uma excelente conselheira, é aquela pessoa que fala a coisa certa no momento
certo. Sempre que a Lisa se mete em problemas, ela está lá com os melhores
conselhos praticamente na ponta da língua. Sabe aquelas companheironas mesmo?
Então, é a Nina!
      7-  Você
tem alguma mania ou “ritual” na hora de escrever?
Bom, não tenho nenhum ritual, gosto de escrever bem livre.
Mas tenho uma mania engraçada. Toda vez que me perco com a história, fico sem
saber o que escrever ou preciso de alguma ideia, eu saio de perto do computador
e fico vagando pela casa, olhando o nada até surgir algo bom haha. Também gosto
de silêncio para escrever e por isso prefiro a noite ou quando estou sozinha.
      8- Quais
são suas maiores influências literárias?
Cada momento da minha vida tenho “heróis literários”
diferentes. No momento, posso dizer que o Pedro Bandeira, por ter marcado o
início da minha adolescência. A Thalita Rebouças, por ter me apresentado à
literatura nacional e por ser um exemplo lindo de esforço e luta, e a Paula
Pimenta por criar romances como ninguém e por ter me motivado a contar
histórias sobre a minha cultura, sobre meu país e, principalmente, sobre a minha
cidade.
      9- Algum
livro teve influência na criação de Entre 3 Mundos? Qual?
Não diretamente. Todos os livros que leio me influenciam de
alguma forma (jeito da narrativa, personagens, histórias…), mas não houve
nenhum específico para Entre 3 Mundos.
10- Quanto
tempo demorou para escrever o livro?
Não me lembro do quanto demorei quando escrevi a história
pela primeira vez, acho que foi bem rapidinho. Da segunda vez foram necessários
seis meses para colocar o último ponto final, mas mudei vários pontos do enredo
até enviar para a editora.
11- O
que você espera que os leitores sintam ao ler o livro?
Para mim, é muito difícil me desligar do mundo e me
concentrar em apenas uma coisa. Mas há livros que conseguem me colocar dentro
da história de um jeito fantástico! E, sempre que isso acontece, eu penso:
quero que os meus leitores se sintam assim, quero que se esqueçam de tudo e que
sejam transportados para dentro do livro!
12- Como
você avalia sua carreira como escritora desde o primeiro livro até agora?
É bem louco falar disso. Costumo dizer que se eu pudesse
conversar com a Lavínia de alguns anos atrás, ela não seria capaz de acreditar
em tudo o que está acontecendo. Quando a minha carreira começou, eu nem sabia
que era uma carreira (rs). Meus pais quiseram motivar meu gosto pela escrita e,
então, bancaram a publicação de Um Amor em Barcelona. A família e os amigos
apoiaram e ponto final. Achei que ficaria por isso mesmo. Mas depois fui
percebendo que a história agradava os leitores, que eu gostava muito de inventar
enredos e de ver outros lendo o que escrevia. Publicar mais e mais livros se
tornou o meu sonho e hoje posso dizer que a minha carreira só cresce. Ainda
tenho muito o que fazer, conquistar um espaço no mundo da literatura exige
tempo e esforço, mas acho que estou indo para o lado certo.
13- Entre
3 mundos deixará os leitores desesperados como em De Olhos Fechados?
Espero que sim! Não que eu seja má (longe de mim!), mas
gosto de livros que arranquem risos, expressões surpresas, suspiros apaixonados
e momentos de desespero. Por isso tento colocar um pouquinho de tudo em minhas
histórias. A Lisa passa por situações complicadas como a Ceci (não vou contar
mais para não dar spoiler! Haha),
então creio que vou receber retornos de leitores desesperados como aconteceu
com De olhos fechados.




14-
Quando você começou a escrever chegou alguma vez a pensar que suas obras teriam
o alcance que tem?
Jamais! Sempre falo que é muito
estranho o quanto os meus livros “perderam o controle”. Eles estavam
escondidinhos na pasta do meu computador e, de repente, tem gente de vários
estados com os meus livros na mão! É maravilhosamente assustador! Mais chocante
ainda é quando escuto: aprendi a gostar de ler por sua causa; ou: a Ceci me
ensinou muito sobre os cegos; ou: você me motivou a escrever também. É lindo
demais ouvir essas coisas, e eu me emociono muito por poder influenciar tanta
gente.
Gostaram? Então confirma
presença no Evento de Lançamento, vai ser aqui 
em BH e quem for daqui ou estiver de passagem pela cidade nesse fim de
semana já pode marcar o compromisso com a gente lá no Minas Shopping, okay?
Avatar

Tags: ,

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

3 Comentários

  • Avatar
    Robson Gurgel
    novembro 26, 2015

    Quando será bom lançamento? Como adquirir o livro? Preciso com dedicatória

  • Avatar
    Lavínia Rocha
    novembro 12, 2015

    Que amor! Espero você lá no lançamento! <3