11 fev, 2018

[AUTOR DO MÊS] Entrevista com Marcella Rossetti

Oi gente! Continuando com a coluna do Autor do Mês (se não sabe do que estou falando clica aqui!) que esse mês conta com a participação da maravilhosa Marcella Rossetti trouxemos uma entrevista para que vocês possam conhecê-la ainda melhor!



1. Conta pra gente um pouquinho sobre como foi criar uma nova leitura sobre lobisomens.
Ahh foi muito divertido. É muito prazeroso criar um universo desde o início, partindo desde a criação de uma nova mitologia até a construção de toda uma sociedade escondida atrás da nossa, com todas as suas regras e tradições. E ainda mais prazeroso quando os leitores me escrevem, ao mesmo tempo surpresos e maravilhados, com a forma que os lobisomens são vistos no livro.


2. Fala pra gente um pouquinho sobre o seu processo de escrita? Como você teve a ideia Filhos da Lua?
A ideia veio de diversos lugares. Joguei durante muitos anos, em minha adolescência, jogos de RPG com o tema lobisomem e adorava. Os jogos tinham esse clima em que o lobisomem era visto como um herói e não somente como uma criatura sofrendo por sua condição e era muito divertido. Quis trazer esse clima para o meu livro. Também amo ficção científica e talvez por isso misturei um pouco de alta tecnologia no universo dos trocadores de pele. Uma mistura que ainda gerará muitas revelações durante a trama nos próximos livros.


3. Você utiliza elementos da nossa mitologia/folclore na história, de onde surgiu e como foi trabalhar com elementos da nossa cultura?
Eu
pesquisei bastante sobre as mitologias mais antigas que falavam sobre essas
criaturas e decidi que me distanciaria da imagem clássica do lobisomem
martirizado pela maldição de sua condição.



O
lobisomem de Filhos da Lua, ou melhor, os trocadores de pele, são heróis
capazes de controlar sua transformação e não perdem tempo se martirizando por
isso, eles possuem coisas mais importantes para se preocuparem, como proteger a
humanidade de criaturas piores do que eles.



4. Personagens bem construídos são marcantes, então conta pra gente qual característica você acha essencial que seus personagens tenham?
Acredito que os personagens de Filhos da Lua sejam bastante humanos e por isso os leitores geralmente se identificam muito com eles. Eles são como a gente, tentando encontrar seu espaço em uma sociedade exigente e perigosa. Possuem qualidades e defeitos, amam e sofrem. Muitos deles foram inspirados em pessoas reais, em meus alunos, por exemplo, e talvez por isso sejam bastante convincentes.


5. Quando lemos um livro e apegamos a um personagem é difícil vê-lo morrer. Como autora, quando está escrevendo um personagem, você se sente apegada a eles e tem aqueles que não mataria ou dependendo do rumo que a história vai tomando não se importaria de matá-los?
Ahh com certeza não me importo em matá-los, alguns leitores estão chateados comigo até agora por causa de algumas mortes no livro um hehe… Mas acho que as mortes devem servir a um propósito e tento não produzir cenas de morte que não acrescentem em nada à trama ou aos personagens.


6. Como uma boa escritora, você também deve ler bastante. Conta pra gente coisas que te fazem dar uma chance para uma história?
Amo
fantasia, suspense e uma boa dose de ficção científica, mas o que me faz quere
continuar a leitura até o final são os personagens. Personagens bem escritos e
convincentes me fazem ter saudades da leitura no final e querer lê-los mais uma
vez.



7. A
solução no fim de O Legado em relação a Bianca e ao Julian
vai ser solucionando de uma forma que nossos corações vão saltitar de alegria
ou rachar de sofrimento?

Hahaha…
Tentando roubar um spoiler, não é? Bom, o que posso adiantar é que de uma forma
ou de outra acredito que vocês vão me amar durante a leitura e também me odiar ao
chegarem nas últimas páginas e se lembrarem que precisarão esperar pelo
terceiro ainda…



(a gente até tentou, mas a Marcela não soltou nenhuma informaçãozinha!)

8. Quais
são seus personagens favoritos da vida?

No
momento estou apaixonada por Rhys e Feire de “
Corte de
Névoa e Fúria” e só consigo pensar neles… 
Mas
adoro em geral os personagens de Stephen King.



9. Você
tem alguma outra história borbulhando dentro da sua cabeça ou já em processo de
escrita que não Filhos da Lua?


tenho pelo menos três histórias fora do universo de Filhos da Lua querendo
nascer. Entretanto, como ainda mantenho meu trabalho como professora (sou
professora de História em duas escolas particulares de Santos), não tenho tempo
para desenvolvê-las, já que preciso dividir as horas que me restam entre
escrever a continuação da obra e os convites para palestras (Me desculpem o
atraso, queridos leitores).



10. Tem
algum gênero literário dentro da ficção que você diga “não escrevo dentro
dele”? Se sim, por quê?

Acho
que não tenho gênero literário que eu diga não. Consigo imaginar histórias
incríveis para não somente gêneros diferentes, como para faixas etárias
diversas.



11. É
impossível não perguntar isso, mas quais autoras te influenciaram?

Ahh com
toda a certeza Stephen King, J.R.R. Tolkien e Cassandra Clare. A escrita de
todos eles me fascina, desde a forma como criam seus personagens, descrevem
seus universos e desenvolvem sua técnica para prenderem os leitores.



12. Como
leitoras nós temos que perguntar isso porque estamos sempre querendo dicas, então quais são seus livros favoritos?

Muitos,
mas nunca me esquecerei da trilogia de“Senhor dos Anéis” (Tolkien), “A Incendiária”,
“It: a Coisa” (Stephen King) e “Corte de Névoa e Fúria” (Sara Maas). Porque são
livros em que a história não só me cativou, como seus personagens me deixaram
completamente apaixonada.



Esperamos que tenham gostado da entrevista com a Marcella pessoal! Para saber mais sobre ela basta clicar aqui para ver o post anterior! E esperamos vocês na semana que vem para conferir o conteúdo exclusivo que Marcella preparou!

Avatar

Tags: , , ,

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

13 Comentários

  • Avatar
    Bruna Costabeber
    março 23, 2018

    Olá!
    Meu deus, como essa autora é malvada! Eu já tive a oportunidade de ler Filhos da Luz e eu amei esse livro como não amava há muito tempo. Adorei a forma como os lobisomens foram trabalhados e fiquei muito contente por ela ter se baseado em jogos de RPG, pois era o que e imaginava. É uma pena que ela não tenha dado nenhum spoiler, estou precisando rs.
    Beijos,
    http://www.umoceanodehistorias.com/

  • Avatar
    Renata Cezimbra
    março 16, 2018

    Oi Aninha! Tudo bem?
    Gostei muito da entrevista com a autora de "Filhos da Lua" e também adoro a proposta da série! Gosto muito de lobisomens e mais ainda adoro quando variam as coisas na mitologia, já que eu mesma faço algo parecido no meu universo literário dos Vampiros Portenhos.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky…
    http://www.galaxiadeideias.com/
    http://osvampirosportenhos.blogspot.com

  • Avatar
    Anelise Besson
    março 12, 2018

    Oi!

    É muito importante quando o autor faz pesquisas para escrever o livro, isso mostra o comprometimento dele com a obra e os leitores. Eu não conhecia a autora, mas gostei bastante do que encontrei aqui nessa entrevista. Vou procurar saber mais sobre o livro 🙂

    beijos!

  • Avatar
    Thayza Fonseca
    março 06, 2018

    Olá!

    Adoro entrevistas, conhecer mais dos autores por trás das obras, suas expectativas e processo de criação, mas o que eu gosto mesmo é de saber deles como leitores e sua entrevista trouxe isso com perguntas muito legais. Adorei conhecer mais sobre a Marcella e me deu muita vontade de conferir Filhos da Lua.

    Beijos

  • Avatar
    Book Obsession
    março 05, 2018

    Olá!
    É muito bacana esse tipo de postagem pois nós que não conhecemos as obras e consequentemente o autor tenhamos oportunidade de saber mais sobre as novidades.
    Vou ficar ligada e espero conhecer mais a fundo em alguma resenha no blog.
    Beijos!

    Camila de Moraes.

  • Avatar
    Saga Literaria
    março 05, 2018

    Olá, tudo bem?
    Achei bem legal a entrevista com a Marcela, foi bom para poder conhecer mais de perto o trabalho dela, eu já li "Filhos da Lua" e adorei! Bela entrevista, parabéns!
    Abraço!

  • Avatar
    Vitória Doretto
    março 04, 2018

    Olá, meninas!
    Confesso que não conhecia muito sobre o trabalho da Marcela – tenho a vaga impressão de já ter ouvido falar em Filhos da Lua, mas não tenho certeza haha Acho aempre muito legal quando os autores estão abertos a nos contar um pouquinho sobre seu processo de escrita e seus gostos pessoais, dá aquela sensação de que somos todos amigos haha
    Beijos!

  • Avatar
    Jéssica Christina
    março 03, 2018

    Oie, tudo bom?
    Ainda não conhecia a autora ou seus trabalhos, mas adorei! É uma inspiração para quem ainda quer se arriscar no mundo da escrita, né? Parabéns! Sucesso para o blog e para a autora :3

  • Avatar
    Cabine de Leitura
    março 02, 2018

    Me identifiquei bastante com as respostas da Marcella, ainda mais em saber que ela também jogou RPG, adorava. Inovadora a contrução do clássico lobisomem. Desejo sucesso a ela, espero em breve ler algo de sua autoria.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

  • Avatar
    Júlia Oliveira
    março 01, 2018

    Olá! Eu não conhecia a autora e também não conheço a obra, mas achei sua entrevista bastante satisfatória. O interessante é ver que ela misturou assuntos que sempre fizeram parte da vida dela. Se um dia eu for escrever um livro, também quero fazer assim.

    Beijos,
    http://www.livroapaixonado.com.br/

  • Avatar
    Jasmim Wynne
    fevereiro 28, 2018

    Oie!
    Acho que para deixar a coluna ainda mais interessante, você poderia colocar um resuminho sobre a vida da autora e da obra pra situar os leitores 😀 (eu costumo esquecer o nome das pessoas/livros, então meio que me lembro pela capa e tive que pesquisar para saber quem é a autora).
    O livro dela está na minha lista de desejados há algum tempo, achei interessante as perguntas que vc fez e foi legal conhecer um pouco mais sobre a Marcella.
    Também acho que os melhores personagens são os "mais humanos", aqueles que podemos nos identificar e não apenas um robozinho que o autor colocou no livro.
    E… pq acha que autor sofre com morte de personagem? kkkk Autor quer ver o circo pegando fogo 😡 Brincadeira…. Eu vejo da mesma forma a morte de personagem, acho que deve ser usado quando necessário, não para se livrar de personagem ou fazer o leitor sofrer 🙂

  • Avatar
    Greice Blogando Livros
    fevereiro 28, 2018

    Acho legal ela dizer que não há nenhum tipo de gênero que ela não escreva porque é ótimo estar aberto a todos os tipos para escrita, mas sobrenatural não é muito o meu foco de leitura.

  • Avatar
    Site Desencaixados
    fevereiro 27, 2018

    Olá,

    Eu já ouvi falar desse livro, creio que foi aqui na sua plataforma, mas achei bem bacana a ideia de conhecer a autora pela entrevista. Eu não tenho muita finalidade com fantasia, mas a ideia de utilizar o folclore na história me chamou muito a atenção. Amei a entrevista e até fiquei mais curioso pela história do livro Filho da Lua! ♥

    → desencaixados.com