23 maio, 2019

[SÉRIES] Sex Education- Season 1

Oiii seus lindos, hoje vim contar para vocês o que eu achei de Sex Education, a série original Netflix que fez o maior sucesso quando foi lançada e que eu para variar não assisti na época, sabe-se Deus o porquê (mas admito que acabo tendo um pouco de resistência quando as pessoas começam a falar demais de uma determinada série), mas que finalmente assisti e amei! Então bora lá conferir o que eu achei deste queridinho da Tia Netflix.

Otis é filho de Jean, uma sexóloga (que inclusive possui um livro publicado), mas o trabalho da mãe não o impede de possuir sérios problemas que o acabam impedindo de conseguir fazer coisas (sexuais) que a maioria dos adolescentes da sua idade fazem. E mesmo com um grande incentivo de seu melhor amigo Eric, Otis tem um medo enorme de falhar na hora H, a questão é que ele não é o único com esses problemas.

Gente, que série! Com temas importantíssimos e com uma leveza que causa compreensão instantânea e obviamente com algumas cenas cômicas que dão um ar divertido, e quando assustamos, já acabou a primeira temporada.

Cada episódio nos apresenta um adolescente com problemas, sejam sexuais ou outros que obviamente interferem nos sexuais, e então em cada episódio nós temos uma terapia que não sei se para todos os que assistiram, e os que ainda irão assistir, mas eu aprendi muitas coisas não só sobre mim mesma, mas também sobre como olhar pro outro. 

Os personagens são muito bem construídos e a dinâmica dos relacionamentos é ótima! Deixa tudo bem encaixado e justificado, e nos faz querer conhecer cada vez mais os personagens principais.

Como eu disse, a cada episódio nós somos apresentados a um problema de um dos adolescentes, mas os personagens principais tem um pedacinho de cada episódio para que possamos conhecê-los melhor e aos seus problemas, e principalmente para que possamos olhar para o outro de uma forma diferente.

Eu fiquei simplesmente apaixonada pelo Eric, o melhor amigo do Otis, porque ele me lembrou eu mesma em diversos pontos (principalmente em olhar e cuidar demais do outro e acabar deixando a própria vontade para segundo plano, e também pelas ironias), mas principalmente porque ele nos apresenta a realidade crua da vida de um LGBT+ e como as coisas poderiam ser mais simples se as pessoas possuíssem o mínimo de empatia pelo próximo. Afora isto, ele foi um dos personagens que mais me fez rir na série, e quase formou o casal que eu sigo shippando forte e desejando freneticamente que dê certo na próxima temporada.

Eu gostei e não gostei do Otis, porque em diversos momentos ele foi tão pura e simplesmente egoísta (a ponto de ser babaca) que me fazia querer entrar na tela e dar uns sacolejos nele. Mas de uma forma geral eu gostei de ver a evolução dele e os caminhos para que ele conseguisse começar a resolver seus próprios problemas.

Os demais personagens são encantadores a sua maneira, alguns mais que outros, mas todos são importantes para que a trama da série funcione, assim como os diversos temas importantes que ela trata, para além dos problemas sexuais que obviamente a maioria dos personagens possui: exposição na internet, bulliyng, intolerância, autodescoberta, amizade, amor, etc. São muitos temas importantes para poder focar aqui, mas ressalto que eles foram trabalhados de maneiras incríveis.

Espero que não demore muito para chegar a segunda temporada, porque estou mais do que ansiosa para saber como as coisas vão ocorrer entre alguns personagens e como os relacionamentos vão ficar.

Avatar

Tags: , ,

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

4 Comentários

  • Avatar
    Poesia na alma
    maio 31, 2019

    Eu tive o prazer de assistir a série no mesmo dia que saiu na Netflix e como fiquei feliz com genialidade e pesquisa para construção dos personagens e ideias de cada capítulo, até fui reler A revolução sexual, de Wilhelm Reich que obviamente o autor é a principal fonte para a série

  • Avatar
    Fernanda Santos Barroso
    maio 31, 2019

    Olá!
    Obviamente eu já ouvi falar dessa série e já vi pela netflix enquanto procurava algum filme. Confesso que até então não tinha chamado a minha atenção, mas sua resenha sobre ela me deixou um pouco curiosa, acho que vou dar uma chance. Obrigada pela dica
    Abraços

  • Avatar
    Debyh
    maio 30, 2019

    Olá,
    A série não faz meu gênero, mas ouvi falar muito bem dela. Gostei da inclusão que ela tem e por apresentar problemas reais.

    Debyh
    Eu Insisto

  • Avatar
    Larissa Dutra
    maio 28, 2019

    Olá, tudo bem? Realmente, essa série foi bastante comentada logo que lançou, haha. Eu ainda não sabia muito bem sobre o que era a história, mas pelo o que tu disse o enredo parece ser bem bacana. Adorei a dica!

    Beijos,
    Duas Livreiras